Perguntas Frequentes


FAQ PARA EMBARQUE DE CARGAS PERECÍVEIS

QUAIS AS CONDIÇÕES ESPECIAS DA CARGA PERECÍVEL NA AZUL CARGO?
  • Envio somente em dias úteis.
  • A embalagem deve vir preparada pelo cliente, sem vazamentos, danos, avarias e suficientemente rígida.
  • Somente produtos dentro do prazo de validade até a previsão do término do serviço.
  • Não aceitamos cargas com indicação de manter a temperatura de X°C.

QUAL O MELHOR SERVIÇO PARA O PERECÍVEL?
A Azul Cargo dispõe de várias opções de acordo com a sua necessidade e característica da carga:
  • AZUL CARGO 2 HORAS - Perecíveis desde que em voos diretos, em embalagem especial e com duração mínima de 4 horas além do tempo de voo. Somente Retira Aeroporto.
  • AZUL CARGO AMANHÃ - Perecíveis desde que em embalagem apropriada e com validade mínima de 48 horas (após a chegada do voo) para voos diretos e 72 horas quando houver conexão/trânsito. Somente Retira Aeroporto.
  • E-COMMERCE - Perecíveis desde que em embalagem apropriada e com validade mínima de 48 horas (após a chegada do voo) para voos diretos e 72 horas quando houver conexão/trânsito. Somente Retira Aeroporto.
  • STANDARD - Perecíveis desde que em embalagem apropriada e com validade mínima de 48 horas (após a chegada do voo) para voos diretos e 72 horas quando houver conexão/trânsito. Somente Retira Aeroporto.
Para todos os Serviços oferecidos no embarque de Perecível, favor consultar neste site o horário de funcionamento da unidade de destino para retirada do volume e através desse link www.voeazul.com.br verificar as programações de voo para seu embarque.

NÃO SÃO PERMITIDAS COLETAS E ENTREGAS DE CARGAS PERECÍVEIS.

QUAL DOCUMENTAÇÃO DEVO APRESENTAR PARA O EMBARQUE?
Além da nota fiscal ou declaração de pessoa física para pessoa física, necessário verificar se o produto está de acordo com as normas estabelecidas e as exigências fiscais e fitossanitárias do país, tanto na origem quanto em trânsito e no destino deverão ser rigorosamente respeitadas.
Para flores, plantas vivas e frutas é necessário verificar com o Ministério da Agricultura e do Abastecimento local se o material transportado faz parte da Lista Atual de Vegetais Potenciais Veículo de Pragas Quarentenárias A2 e Não Quarentenárias Regulamentadas, segundo Instrução Normativa Nº 381. Caso positivo a carga deve acompanhar o CFO (Certificado Fitossanitário de Origem) ou CFOC (Certificado Fitossanitário de Origem Consolidado) e Permissão de Trânsito.
Obs. Se a carga não fizer parte desse grupo deverá apresentar uma declaração em papel timbrado com a mensagem abaixo:
“Certifico que os materiais despachados não se tratam de vegetais potenciais veículo de pragas quarentenárias A2 e não quarentenárias regulamentadas e que constam na lista de pragas preparadas pela Secretaria de Defesa Agropecuária.”

QUAL O TIPO DE EMBALAGEM?
Para evitar os incidentes e vazamentos, as aceitações para transporte de pescados e perecíveis em geral deverão seguir o procedimento abaixo:
  • As embalagens deverão ser apropriadas ao embarque de forma a garantir a integridade da carga, bem como evitar vazamentos e derramamento durante o transporte;
  • Não são aceitos produtos com indicações de “manter sob refrigeração durante todas as fases do transporte” ou equivalente;
  • A Azul Cargo exige que as embalagens para pescados, carnes ou outras cargas úmidas, devam conter 2 (dois) sacos plásticos internos, sendo que, o produto deverá ser embalado em um saco e o gelo em outro;
  • Certificar-se de que os volumes não possuem “bolsas de sangue” ou “rachaduras”
  • Produtos refrigerados por gelo seco devem ser consultados com antecedência pois dióxido de carbono é um artigo perigoso e possui algumas restrições na Azul Cargo.

FAQ PARA ACEITAÇÃO DE BATERIA DE LÍTIO

POSSO EMBARCAR NOTEBOOK E CELULAR?
Sim, a Azul Cargo aceita como transporte esse tipo de material, desde que, o remetente seja pessoa jurídica, por se tratar de carga perigosa para o transporte aéreo.
Obs.: A Azul exige que os embarques de baterias de lítio (UN3091 e UN3481), preparados conforme Seção II das Instruções de Embalagem 966, 967, 969 e 970, sejam acompanhados de uma declaração do embarcador, descrevendo o tipo e as recomendações de manuseio das baterias.

PARA QUAIS LOCALIDADES POSSO ENVIAR UMA MERCADORIA QUE CONTÉM BATERIA DE LITIO?
Devido a restrições, necessário contatar a base de origem.

EM QUAIS LOCALIDADES POSSO RECEBER UMA MERCADORIA QUE CONTÉM BATERIA DE LÍTIO?
Devido a restrições, necessário contatar a base de destino.

QUAL O TIPO DE DOCUMENTAÇÃO PARA O TRANSPORTE?
  • NF do Produto;
  • Declaração de Responsabilidade do embarcador, assinado e em papel timbrado da empresa responsável pelo equipamento.
  • Shipper’s declaration quando aplicável

IMPORTANTE
A Azul somente transporta como carga comercial, COMAT ou AOG, baterias de íons de lítio e metal de lítio classificadas com as UN3480 e UN3090 nas aeronaves da frota Boeing 737-400 Cargueiro.
FAQ PARA EMBARQUE NACIONAL DE RESTOS MORTAIS

QUAIS BASES ACEITAM E RECEBEM NO VOO NACIONAL E INTERNACIONAL?

DOMÉSTICO INTERNACIONAL
BRASÍLIA - BSB CONFINS - CNF
CONFINS - CNF FORTALEZA - FOR
FORTALEZA - FOR GUARULHOS - GRU
GUARULHOS - GRU MANAUS - MAO
MANAUS - MAO PORTO ALEGRE - POA
PORTO ALEGRE - POA RECIFE - REC
RECIFE - REC SALVADOR - SSA
SALVADOR - SSA VIRACOPOS - VCP
VIRACOPOS - VCP FORT LAUDERDALE - FLL
  LISBOA - LIS
  MIAMI - MIA
  ORLANDO - MCO

QUAIS DOCUMENTAÇÕES SÃO NECESSÁRIAS PARA O ACEITE NO VOO NACIONAL?
Atenção: é necessário agendar uma reserva com 8 horas de antecedência do horário do voo desejado.
A Azul Cargo não realiza coleta e entrega de restos mortais. O pagamento do frete na origem é obrigatório.

• RESTOS MORTAIS
  • Comprovante de reserva feita pela área comercial através de formalização por e-mail entre base e cliente;
  • Certidão de óbito;
  • Ata de embalsamento ou conservação;
  • Autorização para Remoção (Documento Policial);
  • Laudo de Metodologia e materiais utilizados (Doc. Funerária);
  • Documento que identifique o esquife para o translado e documento de quem solicita o transporte (Documento Pessoal);
  • Termo de responsabilidade da empresa prestadora do serviço funerário;
  • Proibido aceite de esquife cuja causa mortis seja doenças infecto contagiosas.

• EXUMAÇÃO/OSSADA
  • Comprovante de reserva feita pela área comercial através de formalização por e-mail entre base e cliente;
  • Certidão de óbito;
  • Autorização para Remoção (Documento Policial);
  • Laudo de Metodologia e materiais utilizados (Doc. Funerária);
  • Documento que identifique o esquife para o translado e documento de quem solicita o transporte (Documento Pessoal);
  • Termo de responsabilidade da empresa prestadora do serviço funerário;
  • Proibido aceite de esquife cuja causa mortis seja doenças infecto contagiosas;
  • Declaração de exumação de restos mortais. Proibido aceite de esquife cuja causa mortis seja doenças infecto contagiosas ou causas desconhecidas.

• CINZAS
  • Comprovante de reserva feita pela área comercial através de formalização por e-mail entre base e cliente;
  • Certidão de óbito;
  • Autorização para Remoção (Documento Policial);
  • Laudo de Metodologia e materiais utilizados (Doc. Funerária);
  • Documento que identifique o esquife para o translado e documento de quem solicita o transporte (Documento Pessoal);
  • Termo de responsabilidade da empresa prestadora do serviço funerário;
  • Proibido aceite de esquife cuja causa mortis seja doenças infecto contagiosas;
  • Declaração de exumação de restos mortais.
  • Declaração de Cremação de Cadáver;
  • Todos os documentos devem ser acompanhados de uma cópia simples;
  • Podem ser transportadas como bagagem de mão ou despachada, desde que, a causa mortis não esteja relacionada a doenças infecto contagiosas, mas é recomendável o transporte como bagagem de mão.

QUAIS DOCUMENTAÇÕES NECESSÁRIAS PARA EMBARQUE NO VOO INTERNACIONAL ?
  • Certidão de óbito ou certificado oficial de “causa mortis” emitido por instituição competente. Este documento deve explicitar que a “causa mortis” não está relacionada a doenças consideradas infectocontagiosas;
  • Ata de embalsamento ou conservação do corpo da pessoa falecida assinada por profissional legalmente habilitado para a prestação do serviço, contendo a descrição da metodologia empregada, quando for o caso;
  • Declaração de exumação de restos mortais expedida pela instituição que prestou o serviço, quando for o caso;
  • Declaração de cremação do cadáver expedida em papel timbrado da instituição, quando for o caso de translado de restos mortais/cinzas;
  • Laudo com a descrição da metodologia utilizada no tratamento com material desinfetante dos restos mortais assinado por profissional legalmente habilitado para a prestação do serviço, quando for o caso;
  • Certidão expedida pela autoridade consular certificando que a urna funerária, devidamente lacrada, somente contém o cadáver e sua vestimenta, quando se tratar de translado internacional de cadáver e de restos mortais humanos, em caso de transporte internacional;
  • Licença de Trânsito na qual constem o nome, sobrenome e idade do morto, expedida pela autoridade competente do país onde ocorreu o falecimento, em caso de transporte internacional;
  • Documento que identifique e qualifique o requerente do translado (original e cópia);
  • Termo de responsabilidade expedido pela empresa prestadora de serviços funerários.

QUAIS AS RESPONSABILIDADES DO EXPEDIDOR ?
1. Identificar corretamente a expedição quanto à natureza do transporte: HUM;
2. Utilizar embalagens em total conformidade ao que é estabelecido pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil, ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária e outras exigências governamentais, quando se tratar de transporte internacional;
3. Obter todos os documentos necessários para a expedição da remessa, conforme estabelecem as exigências governamentais e formalidades adicionais.

QUAIS OS TIPOS DE EMBALAGENS ?
Conforme descrito nas legislações vigentes, as urnas funerárias para transporte de restos mortais humanos podem ser de dois tipos, e cada um deles possui especificações técnicas diferentes de construção.

Urna funerária - Modelo I
  • Recipiente interno acondicionador do cadáver, deve ser fabricado em zinco cuidadosamente soldado ou de plástico resistente selado/lacrado pelo calor ou com material adesivo. O recipiente interno deve ser acondicionado em uma outra caixa externa de madeira com espessura igual ou superior 20mm, resistente e impermeável.

Urna funerária - Modelo II
  • Caixa única em madeira com espessura igual ou superior a 30mm, resistente e impermeável, revestida em seu interior com folheado de zinco ou de qualquer outro material auto destrutivo.
  • As urnas do modelo II também devem possuir:
  • Uma camada de material absorvente, tais como, turfa, serradura, carvão em pó, etc., com adição de uma substância antisséptica. Esta camada de material absorvente deve ter espessura igual ou superior a 5 cm;
  • Fechamento hermético, através da vedação por material plástico, borracha resistente ou por meta l fundido. O fechamento hermético deve suportar todo o traslado e as condições adversas de seu transporte, como por exemplo variações de pressão atmosférica e temperaturas;
  • Locais para aplicação de lacres onde possa ser identificado o nome, sexo, idade e destino final dos restos mortais;
  • A inscrição “MANUSEIE COM CUIDADO”.

Urna para ossadas
  • Recipiente interno acondicionado fabricado em plástico resistente selado/lacrado pelo calor ou com material adesivo. O recipiente interno deve ser acondicionado em uma outra caixa externa d e madeira ou papelão resistente e impermeável. Caso seja de interesse do responsável pela remessa, para aumentar a segurança da urna, a caixa de madeira poderá ser acondicionada dentro de um a caixa de papelão resistente e impermeável.

Urna para cinzas
  • Urna do tipo jarro com tampa, podendo ser fabricada de vários materiais, como metal, madeira, porcelana, etc.
  • A urna deve ser hermeticamente fechada e deve ser acomodada em uma caixa de papelão resistente e impermeável. Deve-se atualizar material acolchoante, como por exemplo plástico bolha para evitar choques e quebras.
FAQ – TRANSPORTE DE ANIMAIS VIVOS (AVI)

QUAIS AS RESPONSABILIDADES DE UM EMBARCADOR?
Embarcadores que queiram transportar animais vivos por companhias aéreas, como carga devem cumprir com o disposto no IATA – LAR (Live Animals Regulations), bem como, com todos os regulamentos vigentes de origem, transito e destino na sua totalidade.

QUAL TIPO DE DOCUMENTAÇÃO DEVE SER APRESENTADO PARA EMBARQUE?
  • Atestado de Sanidade;
  • Guia de Trânsito Animal (GTA);
  • Certificado Zoossanitário Internacional;
  • Autorização do IBAMA;
  • Nota Fiscal;
  • Certificado de Permissão do CITES;
  • Registro de Exportação (R.E.)/Licença de Importação (L.I);
  • Certificado do Remetente;
  • Qualquer outra documentação que seja específica para o transporte daquela espécie.
QUAL TIPO DE EMBALAGEM É APROPRIADO?
Além de resistente, segurança, conforto, higiene e ventilação quando necessário, a mesma deverá seguir com os critérios conforme as instruções de embalagem da seção 8 do IATA LAR.

QUAIS AS RESPONSABILIDADES DO CLIENTE?
Marcar e etiquetar de forma adequada todas as embalagens que forem apresentadas para transporte.

Marcações
  • as embalagens deverão ser marcadas com informações claras e legíveis em dois idiomas (português e inglês), e as marcas necessárias são:

    • nome do remetente;
    • nome do destinatário;
    • número da instrução de embalagem;
    • número da GTA;
    • número do R.E. ou L.I.;
    • nome científico e comum do animal;
    • quantidade de exemplares de cada espécime transportada;
    • temperaturas em que os animais podem ser armazenados/transportados em graus Celsius (°C) e graus Fahrenheit (°F);
    • instruções de alimentação e hidratação (quando aplicável);
    • empilhamento máximo permitido;
    • na tampa, na parte superior ou em um ou mais lados da embalagem devem constar as palavras “ANIMAIS VIVOS – LIVE ANIMALS”, ANIMAIS SELVAGENS – WILD ANIMALS”, “VENENOSO – POISONOUS” ou “ ANIMAL FEROZ – FEROCIOUS ANIMAL”, conforme sua aplicação;
    • nos casos em que os animais são transportados sob efeito de sedativos, deve ser indicado o nome da medicação, dosagem, hora da aplicação e duração estimada do efeito tranquilizante.

    FAQ – ARTIGO PERIGOSO

    Quais as classes de Artigos Perigos que a Azul Cargo pode aceitar como carga comercial?
    • Classe 2.2 – Gases não tóxicos e não/inflamáveis;
    • Classe 3 – Inflamáveis;
    • Classe 6.2 – Substâncias infecciosas;
    • Classe 7 – Materiais Radioativos;
    • Classe 8 – Corrosivos;
    • Classe 9 – Miscelâneos.
    Obs. Lembrando que todos os embarques deverão conter a documentação conforme manual da IATA e será aceito somente em bases homologadas pela ANAC, tanto como origem ou destino;
    FAQ DE RESTRIÇÕES DE EMBARQUE

    FAQ DE RESTRIÇÕES DE EMBARQUE
    • Documentos para licitações;
    • Documentos pessoais: RG, CPF, carteira de trabalho, carteira de motorista, passaporte, certidões, documentos de veículos, bem como, placas de veículos.
    A Azul Cargo Express não realiza operação com os Correios.
    É proibida a aceitação de vidros planos, tais como, tampos de mesas, placas de vidros, espelhos, dentre outros.
    Também é proibido o aceite de lâmpadas, tubos de vidro de aparelhos diversos, projetores, tomógrafos, máquinas de raio-x, ultrassom e aparelhos similares.
    A aceitação de peças de cerâmica e gesso, tais como, vasos, pratos, aparelhos de jantar, molduras, etc, somente será permitida se estiver em caixa de madeira (proibida aceitação em caixa de papelão), com as peças embaladas individualmente (com plástico bolha, papelão reforçado, etc), com proteção anti-choque, acomodadas e encaixadas umas nas outras em posição de colmeia , como por exemplo, o encaixe de xícaras e copos, no caso de pratos e pires , preferencialmente acomodados na posição vertical.

    ATENÇÃO:
    Utensílios de uso próprio, caraterizado como roupas, tênis, cadernos, agendas, tecido, entre outros, podem seguir somente com declaração de conteúdo. Porém, deverão ser analisados durante o embarque se ultrapassar mais de uma peça igual, conter etiqueta, aparentar como produto novo, o mesmo deverá ser apresentado a NF para transporte.